EI! Não vá ainda

Fique por dentro de todo nosso conteúdo.

Aproveite também e assine nossa newsletter
para não perder mais nada.

Quase no final... Precisamos confirmar o seu endereço de e-mail.
Para concluir o processo de assinatura, clique no link existente no e-mail que
acabamos de enviar para você.

Inteligente para umas coisas, burro para outras


  • Inteligente para umas coisas, burro para outras

    Os seus pés descem à morte; os seus passos conduzem-na ao inferno.

    Como uma coisa tão gostosa, tão prazerosa, pode levar ao inferno?

    Salomão fala aqui sobre a mulher adúltera. Lábios doces. Palavras suaves. Conversa sedutora. Roupas provocantes. Perfume enfeitiçador. Jeito sem-vergonha. Uma linda pomba que gira e gira e deixa tonto todos os que a olham.

    É triste ver quantos homens têm seguido os passos dela. Quantos têm jogado o casamento e a vida na latrina e corrido para abraçar a mulher adúltera. E quantas mulheres abraçado homens da mesma laia.

    O mal sabe como fisgar o ser humano. Desde o Éden ele usou o prazer e a vaidade para tirar o homem de perto de Deus. Chamou a atenção dos olhos de Eva para o fruto proibido. Apelou para sua vaidade fazendo-a imaginar como seria depois de comer o fruto, “tornando-se igual a Deus”.

    Milhares de anos já se passaram, o ser humano evoluiu tanto na ciência e tecnologia, mas permanece burro no que diz respeito ao truque mais antigo do diabo. Ainda hoje, cai pela busca do prazer e da vaidade.

    E não é como se Deus não nos desse algo melhor. Quando obedecemos a Ele, aí sim conhecemos o verdadeiro prazer dentro do casamento. Nos tornamos de fato como Ele pela obediência e não por comer o fruto proibido.

    Você amigo(a) que nesse momento está sendo seduzido pela velha serpente a ir atrás da mulher ou homem adúltero: acorde! Enxergue a mentira na qual está prestes a cair. O prazer que você acha que vai desfrutar é na verdade o caminho do inferno.
    Não seja burro. Seja inteligente em tudo, não só em algumas coisas.

    Filho meu, atende a minha sabedoria; à minha inteligência inclina os ouvidos para que conserves a discrição, e os teus lábios guardem o conhecimento; porque os lábios da mulher adúltera destilam favos de mel, e as suas palavras são mais suaves do que o azeite; mas o fim dela é amargoso como o absinto, agudo, como a espada de dois gumes. Os seus pés descem à morte; os seus passos conduzem-na ao inferno. Provérbios 5.1-5

Acesse também

Free WordPress Themes, Free Android Games