EI! Não vá ainda

Fique por dentro de todo nosso conteúdo.

Aproveite também e assine nossa newsletter
para não perder mais nada.

IntelliMen Desafio #42


  • IntelliMen Desafio #42

    Livro_Intellimen

    Homens. Inteligentes.
    © 2013

     

    Desafio #42

    Não fazer antes de concluir o Desafio #41.
    Se você quer fazer parte do Projeto IntelliMen, comece do
    Desafio #1.

     

    Desafio: Proibir-se de usar certas palavras negativas.

    Explicação: O cavalo é muito mais forte que o homem. Mas o homem o controla por meio de um simples freio colocado em sua boca. Assim é o poder das palavras. Nossa boca pode nos fazer fortes ou fracos; nos impelir para frente ou nos frear; nos abrir oportunidades ou fechar portas.

    Eu conheci alguém que sempre que uma ideia lhe era trazida respondia quase que invariavelmente com as seguintes palavras iniciais: “É legal, mas o problema é…” — e daí enumerava as dificuldades para implementar a ideia. O resultado era que ele sempre ficava na mesma situação, raramente progredia.

    Eu mesmo, há muito tempo, decidi remover o verbo “esperar” do meu vocabulário. Concluí que raramente, quase nunca, “esperar” é a única coisa que podemos fazer. Sempre há algo que podemos fazer em vez de “esperar”. Mas percebi que quando usamos essa palavra, nos damos uma desculpa para não fazer nada. “Estou esperando a ligação do fulano para aí então fazer isso.” Quer dizer, não preciso fazer nada até receber a tal ligação. Mas isso provavelmente não é verdade. Eu posso, no mínimo, ligar para o fulano em vez de esperar por ele, além de outras coisas.

    O problema é que nossas palavras refletem nossa maneira de pensar. E depois que as pronunciamos e ouvimos a nós mesmos, elas reforçam aqueles pensamentos. Então se minha maneira de pensar sobre novas ideias é: “elas vão bagunçar a minha vidinha até então organizada, e isso me trará desconforto” — eu sempre buscarei razões porque aquela ideia não irá funcionar. E logo, abrirei minha boca para apontar aquelas razões. Quando me ouvir falando aquilo, me sentirei realmente inteligente, justificado, e assim minha maneira errada de pensar se tornará ainda mais confiante de que está certa.

    Agora imagine isso acontecendo, dezenas, centenas, milhares de vezes ao longo da vida. O resultado é que nossas palavras nos condicionam a pensarmos e agirmos segundo o que elas dizem.

    Mas se nossas palavras refletem e afetam nossa maneira de pensar, então podemos mudar nossos pensamentos e atitudes mudando nossas palavras!

    Por isso, seu desafio esta semana será identificar palavras negativas que você normalmente usa, proibir a si mesmo de usá-las (isso mesmo, PROIBIR), e substituí-las por outras melhores.

    Quero já acrescentar a primeira na sua lista: o verbo “esperar”. A partir de agora esta palavra se tornará um palavrão para você. Não a use mais. Quando ela vier à cabeça, procure outras palavras para usar. Por exemplo, em vez de “estou esperando a escola abrir para fazer minha matrícula”, diga “a escola só abre mês que vem, então enquanto isso estou organizando meu espaço em casa onde vou estudar, vendo quais livros já posso ir lendo, e ajustando meu orçamento para as mensalidades não pesarem.”

    Nunca, nunca mais use a palavra “esperar”. Seja um homem de atitude, que corre atrás, não um molenga que fica “esperando”.

    Segunda da lista: se você também costuma usar esta frase, então acrescente-a também. “O problema é…” Pare de falar do problema. Mude suas palavras. Passe a dizer: “A solução é…”

    Pegou o espírito? Então agora, vá ao seu Caderno de Notas.

    Caderno de Notas: Comece a anotar as palavras e expressões negativas que você costuma usar. Para lhe ajudar, talvez você queira perguntar pessoas bem próximas de você se elas percebem negatividade em suas palavras. Às vezes não percebemos, mas nossa esposa, patrão, funcionários, pais e amigos percebem muito bem. Seja humilde, peça ajuda, e ouça atentamente. Daí, escreva ao lado das palavras negativas quais as novas palavras que você usará no lugar delas. Olhe esta lista diariamente esta semana, de manhã e de noite. E vigie sua boca!

    Parceiro Oficial: Antes de conversarem, leiam na Bíblia: Tiago 3. Daí conversem e apontem esse comportamento um no outro, se percebem isso.

    Prazo: Este desafio pode ser iniciado imediatamente e concluído antes do Desafio #43 que será lançado daqui a uma semana.

    Postar: Depois — e somente depois — de você ter concluído este desafio, poste seus comentários — no Facebook do IntelliMen (não no seu pessoal) ou no Twitter, com este cabeçalho:

    Desafio IntelliMen #42 concluído: Eu me proíbo de usar estas palavras: (Acrescente uma ou mais palavras ou expressões que identificou)

    Links:
    www.facebook.com/IntelliMen
    www.twitter.com/intellimen27 (quando postar no Twitter, use @IntelliMen27 na sua mensagem)

     

    Checklist de verificação

    Identifiquei minhas palavras e expressões negativas
    ☐  Anotei no meu Caderno de Notas e substituí por outras positivas
    Estou vigiando minha boca
    Eu e meu Parceiro lemos Tiago 3 e conversamos sobre este desafio
    Postei meus comentários no Facebook/Twitter

     

    Frases:

    A boca fala do que o coração está cheio. — Jesus (Mateus 12.34)

Acesse também

Free WordPress Themes, Free Android Games