EI! Não vá ainda

Fique por dentro de todo nosso conteúdo.

Aproveite também e assine nossa newsletter
para não perder mais nada.

Quase no final... Precisamos confirmar o seu endereço de e-mail.
Para concluir o processo de assinatura, clique no link existente no e-mail que
acabamos de enviar para você.

Dois venenos e o antídoto


  • Dois venenos e o antídoto

    Há duas coisas que impedem uma pessoa a mudar de vida:

    1- A gravidade do problema.
    2- O alívio temporário de um problema.

    A gravidade do problema é quando a pessoa se sente sem forças, impotente diante de um problema aparentemente insolucionável. Um câncer. Um amor perdido. Um negócio falido. Um problema impossível de se resolver.

    A pessoa se sente tão fraca, tão incapaz, que ela desiste antes de lutar. Ou cansa de lutar, e daí desiste.

    O número 2 é curioso. Tenho observado que quando uma pessoa passa por um problema, busca ajuda, e consegue um alívio, é comum ela daí se acomodar, relaxar pelo fato da situação não estar mais tão ruim como antes.

    O câncer está sob controle. As brigas no casamento agora são só de vez em quando ao invés de todos os dias. Conseguiu dois novos clientes no negócio que vão manter as contas pagas, pelo menos por enquanto. Enfim, uma solução temporária.

    Mas note que o problema não acabou — apenas melhorou.

    O denominador comum dessas duas coisas é que ambas conseguem o mesmo resultado: Fazer a pessoa deixar de lutar. 

    Portanto, aqui vão os antídotos:

    – Deixe a gravidade do problema para Deus. É Ele o fazedor de milagres, não você. Como a situação vai se resolver é problema de Deus. O seu problema é lutar até o fim.
    – Cuidado com a melhora de um problema que não é definitivamente resolvido. Corte o mal pela raiz. Se a situação melhorou, agora não é hora de descansar, mas de seguir lutando para garantir que aquele problema nunca mais vai levantar a cabeça.

    Em resumo: Para mudar de vida, nunca deixe de lutar.

Acesse também

Free WordPress Themes, Free Android Games