Blog

Primeiramente vejamos o que diz o dicionário sobre a vaidade, para depois podermos percorrer os campos minados desse assunto que muitas defenderão com unhas (de porcelana) e dentes (extremamente brancos de clareamento), e farão cara de bravas franzindo suas sobrancelhas (desenhadas com tatuagem, que chegam primeiro do que ela). 🙂

Vaidade: qualidade do que é vão, vazio, firmado sobre aparência ilusória.

Na verdade acho que esse assunto também merecia um disclaimer! rsrsrs.

É engraçado como as coisas tem mudado de nome hoje em dia… Orgulho agora é se valorizar, mentira é evitar problemas, pecado agora é deslize e a vaidade também mudou de nome, se chama cuidado. Geralmente quando se é vaidosa a pessoa se auto intitula como alguém que gosta de “se cuidar”, só isso.

Bom, vamos ver o que realmente é se cuidar: Higiene geral e manutenção delas, cuidado com o vestuário (roupas limpas, passadas, em bom estado e que sejam de acordo com a idade, corpo, estilo de vida cristã, etc.), cuidado com os cabelos, unhas, saúde, etc.

Agora vamos ver quais as funções da vaidade exterior, pois existe a interior também:

O clareamento dental exagerado, a famosa sobrancelha de tatuagem marcadíssima, a lipo, as unhas decoradas  que mais parecem o Cartoon Network, a face congelada graças a uma certa toxina…, a dependência da maquiagem ao ponto de não se suportar de rosto lavado – essa é muito triste, a preocupação diária com o look da moda, o exagero dos balangandãs (acessórios), e até mesmo a falta de equilíbrio com dietas, tudo isso, e muito mais, se chama vaidade, quer você goste ou não, é vaidade sim!

Existe uma linha muito tênue separando o cuidado da vaidade, por isso temos que prestar muita atenção para não ultrapassá-la e também para não ficar atrás da linha do cuidado e viver como uma verdadeira ogra ou mulher das cavernas, e ainda dizer que é assim porque não é vaidosa. Só que não né amiga? Isso se chama relaxo mesmo!

As influências da tv, revistas, internet e suas celebridades, tem levado muitas à uma cegueira tão grande ao ponto de fazer um papel ridículo no afã de ficarem mais bonitas. Terminam perdendo suas características naturais, sua leveza, suas curvas, seus cachos, suas pintinhas que contam histórias, e as mudanças nos seus rostos que as fazem lembrar o quanto viveram, venceram e como melhoraram como pessoa. Por que tanto pavor? Por que tanto medo de ser uma mulher com todas as suas fases? Por que a rejeição do que se é, sem as camadas de base e pó? Muitas estão se perdendo em meio a tanta ilusão mesmo sendo uma mulher que diz ser cheia do Espírito Santo, ainda assim a vaidade tem levado a melhor e tem conquistado cada dia mais espaço na vida dela.

Será que você tem sido cuidadosa consigo mesma, ou você tem sido vaidosa? Você só se “sente” bonita toda “montada”, plastificada e cheia de penduricalhos? E se auto rejeita quando se vê ao natural? Bom, lamento te desapontar mas você é sim, vaidosa! Esse sentimento não é aceitável em dosagem alguma segundo a palavra de Deus, você sabia disso? Então faça uma pesquisa sobre o assunto segundo a Bíblia e logo você me dará razão, e aqui nem entramos no mérito da vaidade interna, que é assunto para outro post. Vamos ficar por aqui com essa reflexão no livro de Jó.

“Não confie, pois, na vaidade, enganando-se a si mesmo, porque a vaidade será a sua recompensa.” Jó 15:31

Enfim… se você valoriza a vaidade e não sabe viver sem ela, ela será a única coisa que te restará. A vaidade será o seu galardão.

 

Colaborou: Bianca Carturani

Participe! Deixe seu comentário sobre este post