Blog

Decidi escrever sobre este assunto porque é comum ouvirmos constantemente pessoas relatando que tiveram um chamado de Deus para realizar algo para Ele em Sua Obra. Então, elas passam seus dias suspirando para que sejam elevadas a alguma posição dentro da sua igreja.

Só que nem sempre esse chamado culmina em uma nova tarefa de imediato. Podemos ver isso na vida de vários homens do passado que foram escolhidos por Deus, como José, Moisés, Davi, Paulo e tantos outros que foram provados pela Palavra que receberam.

Isso acontece porque o Altíssimo ama o Seu povo e por isso não o entregaria nas mãos de pessoas descomprometidas ou despreparadas.

Se você foi realmente escolhido para a Seara, certamente será submetido ao período de preparação, pois são os ensinamentos deste tempo que tornam o servo eficiente para a missão que receberá do Seu Mestre.

Muitas vezes, esses dias, meses ou anos serão marcados por obscuridade, espera e solidão, porque a impetuosa vontade humana precisa ser domada. Saiba que, antes de usar alguém, o Senhor Jesus trabalha no interior dessa pessoa de forma profunda e íntima. Afinal, seu caráter, seus valores, seu temor, bem como sua confiança, dependência, disciplina, perspectiva sobre o futuro e toda a sua vida particular precisarão ser lapidados. É claro que essa moldagem que agrega virtudes tão preciosas não se dá num processo “vapt-vupt”.

Então, enquanto isso acontece, alimente o seu desejo de servir se empenhando com todas as suas forças naquilo que está ao seu alcance. Quantas pessoas não ficam sonhando em servir no Altar como pastor ou esposa, mas, no átrio, não dão os frutos que deveriam dar? Ficam preocupadas, com medo do tempo passar, com receio do pastor que as conhece ir embora, de ficarem esquecidas e tantas outras inquietações que só as distanciam do propósito divino.

Creia que inútil no Reino você não ficará, porque todos os que se colocam à disposição de Deus recebem o privilégio de servi-lO. Portanto, não perca o ânimo, antes, renove sua fé e se deixe ser moldado interiormente.

Por último, permaneça dando frutos naquilo que você foi incumbido. Isto é, espere “trabalhando”, pois Deus não chama gente desocupada ou indolente. Foi assim com Moisés, que foi chamado quando pastoreava o rebanho de Jetro; com Gideão, que malhava o trigo; com Pedro, André, Tiago e João, que eram pescadores; com Mateus, que era um coletor de impostos, e assim por diante.

Viver para o Altar é um privilégio, mas atribuído de muita renúncia e sacrifício. Então, se você não consegue vencer hoje seus desafios, certamente não vencerá as provas que virão no futuro.

 

Até a próxima semana!!:)

 

 

Colaborou: Núbia Siqueira

Participe! Deixe seu comentário sobre este post