Blog

Beije-me Ele com os beijos da Sua boca; porque melhor é o Teu amor do que o vinho.” Cantares 1:2

Continuação da meditação do post anterior…

Antes das distrações que o mundo moderno trouxe à nossa sociedade, o vinho tinha um significado muito importante. Ele representava alegria e satisfação e era um item primordial nas festas e celebrações. Hoje, infelizmente, o vinho se tornou uma bebida que muitos tomam para esquecer seus problemas. Ele perdeu totalmente o seu significado, tanto é que não precisa acontecer nada de especial para bebê-lo.

Para entendermos essa analogia bíblica, temos de lembrar do significado original do vinho. Ele tinha exclusividade naquela época, por isso o autor diz que o amor do Senhor Jesus é melhor que o vinho, ou seja, melhor do que tudo que lhe dá alegria e satisfação, melhor do que as novidades, melhor do que as celebrações, do que os dias mais felizes de sua vida… o amor dEle por si só é infinitamente melhor.

É por isso que, quando se conhece esse Amor, não se troca Ele por mais nada, como vemos acontecer tão facilmente no meio evangélico… “Deixei a minha fé por causa de um relacionamento”, “Deixei Jesus porque estava com muitos problemas financeiros”, “Eu me esfriei na fé porque não tinha tempo para vir à igreja”, “Deixei a igreja porque me escandalizei…”

Nunca conheceram esse Amor… Ele não se compara aos vinhos desse mundo que vêm em forma de relacionamentos, amizades, dinheiro, “curtições”, redes sociais, viagens, riquezas, bens materiais, carreira, filhos, casas, bolsas etc.

Na fé do “Diga o fraco: EU SOU FORTE”.

PS. Vem aí a novela “JESUS”, que vai levá-la a conhecer esse Amor de vez!

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post