Blog

Ontem, vi a personagem “Barbara”  (atriz Aline Borges) da novela “Apocalipse” falar de como ela cansou de namorar, sair com o cara, e depois esperar dois anos para ele querer casar com ela, para finalmente ter uma família e ser mãe. Infelizmente, esse cansaço da Barbara tem se generalizado por aí.

As pessoas estão cansando de amar não porque o amor é cansativo, mas porque nunca souberam amar ou serem amadas. E a cada vez que tentam um relacionamento novo, se desgastam no quesito, até chegarem ao ponto do cúmulo: preferir viver só para o resto de suas vidas com aquele ditado tão popular ‘melhor só do que mal acompanhada’… pois é, mas e se você tem sido a sua pior companhia?

Não seria esse o caso da Barbara? Vamos analisar o que ela quer: fazer um filho sem ter que dar a ele um pai. Por acaso esse filho vai poder preencher a solidão dela mais tarde? E pior, será que ele quer vir ao mundo sem ter um pai?  Pergunte a qualquer pessoa nesse mundo se ela optaria por ter crescido sem um pai (ou mãe) e você saberá a resposta!

O problema da Barbara e de muitas Barbaras por aí é que elas não aprenderam a recomeçar suas vidas amorosas. Erraram muito no passado e em vez de aprenderem de vez para não errarem mais, ficam por aí reclamando de tudo e todos, levantando bandeiras que só servem para fingir um bem estar diante dos outros.

Participe da Terapia do Amor, pare de ficar evitando o assunto, até quando você vai ficar se escondendo atrás de seu fracasso?

“Nunca digas: Por que foram os dias passados melhores do que estes? Porque não provém da sabedoria esta pergunta.” Eclesiastes 7:10

Na fé.

 

 

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post