videos

Se você tem praticado todo o conteúdo dessa série de posts sobre o Autoconhecimento até aqui, então você já corrigiu as suas referências de mulher e de vida segundo a referência de Deus e já se limpou das sujeiras interiores que a faziam errar; ou seja, você já está pronta para criar uma nova identidade, aquela que Deus tem para você. Portanto, é hora de aceitar o que passou.

É muito comum, depois de conhecermos a verdade, nos culparmos por não a termos conhecido antes, o que não é nada prático. Do que adianta gastar tempo com aquilo que não se pode mais mudar? Do que adianta sentir qualquer coisa por aquilo que já passou? É assim que muitas pessoas param de olhar para a frente e vivem do passado, como se de alguma forma pudessem mudá-lo – só que não!

O passado só serve para uma coisa: aprendizado.

Isso quer dizer que quando olhamos para o passado, não devemos querer sentir, mas sim aprender. Foi através do passado que tivemos que chegamos onde estamos hoje, e já que hoje você está tendo acesso à Verdade, seu passado foi de certa forma útil para você.

Pessoas que vivem do passado não vivem o presente e nem podem ter um futuro diferente. De certa forma, elas são reféns, pois ainda sofrem com aquilo que já não acontece mais. Se você quer se conhecer, veja se você ainda não está vivendo do seu passado através de emoções autodestrutivas, tais como: medo, mágoas, dúvidas, traumas e complexos.

Vejamos o que cada uma traz consigo:

  • O medo não permite que você faça algo novo. Ele a emprisiona e você acaba perdendo todo tipo de oportunidade de se tornar uma pessoa mais feliz. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, ele não lhe protege!
  • A mágoa também é outra forma de lhe emprisionar, só que através de algo mais doloroso, algo que lhe machucou. Ela lhe faz sentir tudo o que você sentiu quando aquilo aconteceu e não lhe permite se curar, muito pelo contrário. É como se toda vez que aquela ferida tivesse criando uma casquinha, você a arrancasse, deixando assim aquele corte sempre aberto e com pus. A mágoa não vai lhe proteger da pessoa que lhe ofendeu, pelo contrário: ela vai manter aquela pessoa lhe ofendendo diariamente, só que de uma forma bem mais pessoal – dentro de você!
  • As dúvidas se você vai conseguir ser feliz novamente só servem para lhe deixar parada no tempo, estagnada, sem melhora alguma. Elas lhe enfraquecem, não lhe deixam inovar, ousar, e muito menos usar a sua fé. Quem vive na dúvida vive na dependência dos outros – não se garante, precisa dos outros para tomar qualquer decisão na vida.
  • Os traumas são feridas que não se curaram. Então, você deixa de fazer certas coisas e ser quem você é porque não quer que o trauma do passado aconteça de novo. Só que quem deixa de ser e fazer o que gostaria é você! O trauma de ser mal interpretada não lhe permite falar o que quer falar. O trauma da rejeição não lhe permite colocar limites nos relacionamentos, e você acaba aceitando tudo, até abuso! O trauma da solidão a leva a ficar com qualquer um por uma migalha de atenção.
  • E os complexos são gerados não só por acontecimentos do passado como também por comentários, muitas vezes sem maldade alguma. Uma mãe pode falar que sente pena de sua filha por não ter conhecido o seu pai e sua filha crescer com o complexo de vítima. Os complexos fazem mal aos relacionamentos, não só porque são formas de lhe inferiorizar, mas também porque mexem com a sua perspectiva de si mesma. Aí vêm a baixa autoestima, as comparações e a carência. Todos os complexos fazem mal – mesmo que tenham a aparência de humildade, como é o caso do complexo de inferioridade; ou que aparentemente façam bem ao profissionalismo, como o complexo de perfeição, superioridade e liderança –, pois todos são formas de escravizá-la à opinião alheia.

É isso que o passado faz com as pessoas que vivem dele. Só que o passado não precisa continuar lhe fazendo mal! Basta você tirar o aprendizado e olhar para frente!

Olhar para frente é o contrário de tudo que é viver do passado:

  • Em vez de medo – ousadia! Faça aquilo que você tem medo de fazer, seja a pessoa que você tem tido medo de ser.
  • Em vez de mágoa – perdão! Perdoar não é um sentimento e sim uma decisão. Decida não ser mais refém da pessoa que lhe magoou, perdoe-a e comece orando por ela.
  • Em vez de dúvidas – fé! Tenha fé que Deus vai lhe proporcionar aquilo que você nunca teve: uma família feliz, um casamento bem-sucedido, uma vida saudável, um futuro promissor.
  • Em vez de traumas – coragem! Enfrente o que você sempre evitou!
  • Em vez de complexos – se aceite! Você não precisa da aprovação de ninguém, só de Deus. E Ele já disse:

 

“Porque assim diz o Senhor dos Exércitos: Depois da glória Ele me enviou às nações que vos despojaram; porque aquele que tocar em vós toca na menina do Seu Olho.” (Zacarias 2:8)

“Porque pela fé estais em pé.” (1 Coríntios 1:24)
Assista o vídeo para saber dos 3 passos que você tem que tomar sobre o seu passado:

Para ver posts e vídeos anteriores dessa série, veja:

Autoconhecimento I

Autoconhecimento II

Autoconhecimento III

Autoconhecimento IV

Autoconhecimento V

Autoconhecimento VI

Autoconhecimento VII

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: