Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

Olhe para o céu!

DEPOIS destas coisas veio a palavra do SENHOR a Abrão em visão, dizendo: Não temas, Abrão, eu sou o teu escudo, o teu grandíssimo galardão. Gênesis 15.1

O versículo acima mostra que tudo se iniciou através de uma palavra. A palavra veio para mudar a visão de Abraão. Deus nunca fala desnecessariamente e, inclusive, neste caso, começa dizendo: “Não temas!”.

Por que isso ocorre? Porque, com certeza, Abraão estava temeroso e olhava para as suas circunstâncias.

No mesmo versículo, Deus Se revela como o escudo dele e o seu grandíssimo galardão. Entretanto, Abraão deixa transparecer que seus olhos estavam na realização de um filho. Ou seja, enquanto ele ficava pensativo por um filho, Deus disse: “Eu Sou o teu escudo e o teu grandíssimo galardão”.

Isso apenas ilustra a realidade de muitos hoje: as pessoas vivem constantemente amedrontadas e pedindo a respeito de coisas e pessoas, enquanto Deus diz: “Não tenha medo! Eu Sou o teu escudo e Sou a tua grandíssima recompensa!”

E eis que veio a Palavra do SENHOR a ele dizendo: Este não será o seu herdeiro; mas aquele que de tuas entranhas sair, este será o teu herdeiro. Gênesis 15.4

Na sequência, Deus fala no versículo 4 que aquele que sairia de suas entranhas seria seu herdeiro. Ou seja, a vida da pessoa é o que sai de dentro dela. Essa é a razão pela qual o Espírito Santo é necessário, pois Ele opera dentro de você para que saia o que lhe trará vida. Isso significa que a fonte está dentro de você.

E o que Deus fez depois?

Então o levou para fora, e disse: Olha para os céus, e conta as estrelas, se podes contar. E disse-lhe: Assim será a tua descendência. E creu ele no Senhor, e imputou-lhe isto por justiça. Gênesis 15.5,6

A pessoa tem que olhar para o céu. É lá que tem de estar os seus olhos. Quantas vezes você tem olhado para o céu? Para onde seus olhos, verdadeiramente, estão? Quantas vezes ao dia você pensa para onde vai eternamente?

E no versículo 6 diz: “Ele creu no Senhor e isso lhe foi imputado por justiça”. Ou seja, ele aceitou aquela proposta.

E você aceita também essa proposta ou continuará com os olhos naquilo em que você os tem mantido até agora?

Bispo André Cajeu
Colaborou: Bispo André Cajeu

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: