Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

Efraim – A força de um touro!

Ele tem a glória do primogênito do seu touro, e os seus chifres são chifres de boi selvagem; com eles rechaçará todos os povos até às extremidades da terra; estes pois são os dez milhares de Efraim, e estes são os milhares de Manassés. Deuteronômio 33.17

Deus abençoou Efraim com a força de homens valentes nas batalhas:

E dos filhos de Efraim, vinte mil e oitocentos homens poderosos, homens de nome nas casas de seus pais. 1 Crônicas 12.30

Efraim foi abençoada por Deus com a habilidade nas batalhas e a força de um touro primogênito.

Lembrem-se de que Canaã era uma terra fortificada, com homens de grande estatura aos olhos dos espias, que temeram enfrentar os moradores de tal cidade. Porém, mais tarde, isso não foi um empecilho para Efraim, que entrou na terra prometida (Josué 16), e desde o Jordão saiu fazendo um arrastão com sua força devastadora de vitórias em vitórias.

Infelizmente, Efraim não teve a mesma força para obedecer a Deus! Foi então que começaram os problemas dos efraimitas, pois eles se tornaram orgulhosos e desobedeceram às ordens de Deus (Josué 16.10, Juízes 1.29) não expulsando os cananeus de suas terras. Dessa forma, com o passar do tempo, os efraimitas não só passaram a conviver com os cananeus, mas passaram a viver como eles.

O que chama a atenção sobre Efraim é que nenhuma outra tribo de Israel simbolizou a luta entre a carne e o espírito com tanta expressão. Vencedores nas batalhas contra os poderosos inimigos de Israel, mas derrotados na luta contra os desejos da carne.

Comerão, mas não se fartarão; entregar-se-ão à luxúria, mas não se multiplicarão; porque deixaram de atentar ao Senhor. A luxúria, e o vinho, e o mosto tiram o coração. Oseías 4.10-11

A luxúria, o vinho e o mosto eram parte dos rituais de adoração ao deus pagão Baal. Veja a decadência! Os grandes e destemidos guerreiros entregues aos prazeres da carne. Sim! Guerreiros que tomaram a terra prometida, mas não conseguiram conquistar e vencer a si mesmos!

Jamais, e em tempo algum, alguém acreditaria que a tribo de Efraim teria medo de uma guerra, como no caso dos midianitas e dos amalequitas, nos dias de Gideão, que, por causa do medo, os fizeram voltar para casa. Mas, após a vitória dos 300 (quando o pior tinha passado), eles repreenderam a Gideão:

… Que é isto que nos fizeste, que não nos chamaste, quando foste pelejar contra os midianitas? E contenderam com ele fortemente. Juízes 8.1

Nos dia de hoje, assim como Efraim, nós vemos homens e mulheres de guerra, de grandes conquistas e grandes testemunhos de fé, sendo derrotados pela vaidade, pela luxúria, pelo vinho e mosto. Sim, conquistadores que desbravaram, conquistaram, mas se esqueceram de conquistar e vencer a si mesmos.

A velha história se repete, caem na fé por deixarem de olhar para o Altar, pois passaram a admirar mais suas conquistas materiais. Se tornam como os fariseus que valorizavam mais o ouro do que o Altar e, pior, acham que estão com a razão.

Deus chega ao ponto de dizer:

Que te farei, ó Efraim? Que te farei, ó Judá? Porque a vossa benignidade é como a nuvem da manhã e como o orvalho da madrugada, que cedo passa. Oséias 6.4

Então, fica aqui o alerta!

Nada é mais importante do que a sua Salvação. As conquistas materias, as vitórias profissionais ou qualquer outra conquista aqui neste mundo, que não esteja no Altar a serviço de Deus, tem uma data de vencimento e chegará o dia quem nem mesmo as grandes vitórias do passado farão mais sentido.

Mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em Me entender e Me conhecer, que Eu Sou o Senhor, que faço beneficência, juízo e justiça na terra; porque destas coisas Me agrado, diz o Senhor. Jeremias 9.24

Não adianta vencer todas as batalhas deste mundo, conquistar tudo que nele há e se gloriar em todas as suas vitórias, se você não entender e conhecer a Deus. E só O conhece aqueles que estão no Altar, entregues aos desígnios do Altíssimo.

Que Deus tenha misericórdia daqueles que estão se deixando levar pelas aparentes conquistas e pelo engano que a vaidade deste mundo oferece.

Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será? Assim é aquele que para si ajunta tesouros, e não é rico para com Deus. Lucas 12.2-21

Que você seja neste momento tomado pelo temor de Deus e que você passe a se gloriar em entender e conhecer a Deus, e não se gloriar nas suas conquistas terrenas.

Não seja como Efraim que se tornou rico para si, mas pobre para Deus!

Deus os abençoe!

Bispo Marcelo Pires
Colaborou: Bispo Marcelo Pires

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: