Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

E por eles Me santifico a Mim mesmo, para que também eles sejam santificados na verdade. João 17.19

Um dos sentimentos humanos perdidos instantaneamente quando se recebe o Espírito Santo é o egoísmo. Isso porque quando somos batizados com a personalidade de Deus (Espírito Santo), passamos a apresentar as mesmas características dEle, e dentre todas as coisas negativas que Deus não carrega em Sua natureza está o egoísmo.

Por diversas vezes, nós presenciamos a reação de pessoas que confessam ter sido batizadas com o Espírito Santo, e dizem ter um desejo quase que incontrolável de sair e falar a todos como Deus é maravilhoso, e como é possível que eles também O tenham. E esse é, sem dúvida alguma, um comportamento natural daqueles que recebem a natureza Divina dentro de si, e logo dá-se início a uma jornada de entrega total, fé e muito sacrifício.

O que muitas vezes fica oculto ao conhecimento dos novos selados com o Espírito de Deus é a imensa responsabilidade que esse acontecimento representa, não apenas para eles mesmos, mas para a humanidade. Cada novo batizado recebe a totalidade de Deus dentro de si, e de igual modo recebe também uma multidão de espectadores invisíveis que observarão o que será feito a partir daquele momento. Anjos, demônios, céu e inferno estarão atentos ao novo representante de Deus na terra.

A responsabilidade de ter recebido do Senhor Jesus Cristo tamanha confiança, chega a ser inquietante, e por essa razão se inicia uma verdadeira batalha. Mas essa batalha tem sabor diferente, ela não é enfadonha nem traz medo. Essa batalha nos santifica, ela nos separa ainda mais da vida natural e egoísta que tínhamos antes do batismo. A luta diária para nos mantermos santificados já não é apenas por nós mesmos, ou seja, para manter a própria Salvação, de forma alguma!

O Espírito Santo passa a nos ensinar que temos de viver em santificação por nós mesmos, mas também pelos aflitos, por todas as pessoas que o Pai nos confiou. E, somente através dessa santificação, poderemos santificar a outros, só assim tudo que fizermos para salvar terá o efeito duradouro que tanto almejamos.

Se você um dia foi batizado com o Espírito Santo, entende que a sua vida nunca mais será a mesma, e que agora você tem uma responsabilidade com outras vidas. Você entende que para conseguir santificar a outros, precisa fazer isso consigo mesmo diariamente. A santificação apaga cada dia mais nossos desejos terrenos. A santificação multiplica nossas forças e nos impulsiona a levar força para outros.

Você conhece esse antigo ditado (egoísta)?

“Farinha pouca, meu pirão primeiro!”

Quem tem o Próprio Deus dentro de si, multiplica a farinha que estava pouca, se alimenta, vai e distribui para os outros o pirão feito com a farinha antes escassa!

Bianca Carturani
Colaborou: Bianca Carturani

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: