Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

Por que o Monte Hermom?



Por que Jesus escolheu o Monte Hermom para ser transfigurado?
Por que escolheu apenas Pedro, Tiago e João como testemunhas?

Jesus não falava nada desnecessário, não pensava bobagens, não atentava para o fútil nem o vulgar, não andava à toa, não passeava, não tinha interesses pessoais, não era curioso, enfim, não gastava Sua vida com banalidades.

Ao escolher Pedro, Tiago e João para O acompanharem ao pico do Monte Hermom, sabia o que estava fazendo. Sua escolha não foi ao acaso e nem Se preocupou se os demais ficariam magoados ou ressentidos. Ao contrário, por conta de Seu objetivo bem definido, escolhia o que devia ser escolhido e fazia o que precisava ser feito. Mais tarde, Pedro viria testemunhar, dizendo:

“Porque não vos demos a conhecer o poder e a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo seguindo fábulas engenhosamente inventadas, mas nós mesmos fomos testemunhas oculares da Sua Majestade, pois Ele recebeu, da parte de Deus Pai, honra e glória, quando pela Glória Excelsa Lhe foi enviada a seguinte voz: Este é o Meu Filho amado, em quem me comprazo. Ora, Esta voz, vinda do céu, nós a ouvimos quando estávamos com Ele no Monte Santo.” 2 Pedro 1.16-18

O mesmo se deu em relação à escolha do Monte Hermom. Por que não optou pelo Monte das Oliveiras, que Ele amava? Ou o Monte Carmelo, quando ouviu a oração de Seu servo, o profeta Elias, e respondeu com fogo? E por que não o Monte das Bem-aventuranças, onde ensinou os segredos da vida eterna? Enfim, por que optou pelo Monte Hermom, o mais alto de Israel e de maior dificuldade para escalar?

Essa resposta encontramos no Salmo 133, onde diz:
“Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos!
É como o óleo precioso sobre a cabeça, o qual desce para a barba, a barba de Arão, e desce para a gola de suas vestes.
É como o orvalho do Hermom, que desce sobre os montes de Sião. Ali, ordena o SENHOR a sua bênção e a vida para sempre.”

Ao escolher o Monte Hermom, o Senhor Jesus queria atrair a atenção de Seus discípulos para o que ele representa, descrito no Salmo Profético.

Profético porque fala da unidade, harmonia e perfeita paz dos filhos de Deus no Reino dos Céus. Retrata exatamente o quadro da família de Deus reunida ao redor de Seu Trono.

Quem exclama: Oh! Como é bom e agradável viverem unidos os irmãos?

Pode ser que o Espírito Santo tenha dado a Davi a visão da família de Deus ao redor do Seu Trono, da mesma forma como o Senhor Jesus deu a visão do Apocalipse a João, na ilha de Patmos. E, diante daquela exuberante visão, Davi exclamou em gozo: Oh! Como é bom e agradável ver os filhos de Deus unidos em volta do Trono.

Mas, se não foi Davi quem manifestou tal gozo, certamente foi o Próprio Deus-Pai. Ele exprime Sua alegria e gozo de ver Seus filhos, frutos do sacrifício de Seu Primogênito Jesus, ao redor de Si.

A alegria é tão imensa que não há palavras para expressá-la. Por isso, se faz necessária a comparação: É como o óleo precioso sobre a cabeça…
Tal óleo precioso sobre a cabeça arremete para o derramamento do Espírito Santo em forma de unção física. Algo só compreensível para os que já experimentaram esse revestimento um dia.

É como o orvalho do Hermom… Orvalho do Monte Hermom são as três fontes de água formando três rios que se juntam e formam o Rio Jordão. O Hermom é, atualmente, o responsável pelo abastecimento de água em todo o Israel. Naqueles tempos, a água era como ouro, a maior riqueza de uma comunidade. Tanto que as cidades eram iniciadas ao redor dos poços descobertos. Água é vida, sem ela é impossível a existência de vida. Quando o Autor da Vida retrata Seu prazer como o orvalho do Hermom, que desce sobre os Montes de Sião, trata-se da plenitude da vida que os filhos gozam na Sua presença.

O Monte Hermom é um Santuário invisível aos olhos dos ímpios. Visível e revelado apenas aos escolhidos, por conta de sua grandeza e importância espiritual. Não foi à toa que o Senhor Jesus o escolheu dentre os demais. Afinal, nele Deus ordena a bênção e a vida para sempre.

A transfiguração de Jesus neste Monte mostra Sua vontade em ver os seguidores também transfigurados. Isto é, transformados segundo a Glória de Deus para ouvirem a mesma Voz do Pai, dizendo: “Tu és Meu filho amado em quem tenho prazer”. Novas criaturas. Criaturas celestiais que trazem em si a imagem e semelhança do Altíssimo, a exemplo de Adão e Eva, antes do pecado.

Bispo Edir Macedo
Bispo Edir Macedo

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: