Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

Tesouro Particular 1



“Eles serão para mim particular tesouro, naquele dia que prepararei, diz o SENHOR dos Exércitos; poupá-los-ei como um homem poupa a seu filho que o serve. Então, vereis outra vez a diferença entre o justo e o perverso, entre o que serve a Deus e o que não o serve.” Malaquias 3.17-18

Deus é o Supremo Criador, Soberano Senhor dos Céus e de todo o Universo. Toda a glória da riqueza e resplendor pertencem, exclusivamente, a Ele.

Quando Ele faz menção do Seu Tesouro Particular, significa dizer que todo o resto da criação torna-se inferior a esse Particular Tesouro.

Acredite se quiser, mas o infinito não é mais valioso do que Seu Particular Tesouro.

Para ser considerado Tesouro Particular tem de ser algo muito mais valioso do que toda a Sua criação. Do contrário, não justificaria ser considerado Particular Tesouro.

Deus criou todas as coisas usando apenas Sua Palavra. Porém, quando fez a criatura humana, Sua obra-prima, Ele usou as mãos. Foi a única criação feita com as próprias mãos.

Curiosamente, Sua obra mais gloriosa foi justamente a única que se rebelou e ainda se mantém rebelde contra Ele: o ser humano.

Por conta disso, para resgatá-la e torná-la Seu Particular Tesouro, Ele teve de pagar um valor que nem todos os demais tesouros dos Céus e do Universo juntos seriam suficientes para resgatá-la.

Quer dizer, o custo do resgate de Sua Obra-prima era maior do que toda a criação. Nem arcanjos, anjos, querubins, serafins e todos os demais seres celestiais reuniam valores suficientes para pagar o resgate.

O trabalho de resgate da criatura humana só poderia ser resgatado pelo Próprio Deus. Nada e ninguém poderia substituí-Lo.

Para tanto, Ele teve de Se dar, Se dividir para ter de volta Sua Obra-prima. Pela primeira vez, em toda a história Celestial e da Criação, o Deus-Filho, Jesus, teve de separar-Se da Santíssima Trindade: O Pai, o Filho e o Espírito Santo e vir ao mundo como homem.

Bispo Edir Macedo
Bispo Edir Macedo

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: