2

 

Quando eu dava à Cristiane o tratamento do silêncio, era porque eu não sabia lidar com a raiva por algo que ela tinha feito. O que teria me ajudado muito naquelas ocasiões, era se ela me perguntasse: “O que foi que eu fiz que te irritou?”

Não resolveria minha forma errada de lidar com a raiva (algo que só resolvi anos depois), mas me ajudaria por me sentir ouvido. Quem dá o tratamento do silêncio, por incrível que pareça, quer ser ouvido.

Mas apenas ouça, não comece outra briga… Procure entender quais os botões que você está apertando em seu parceiro para evitá-los da próxima vez.

Importante: use a pergunta exatamente como está acima, e com tom de voz que demonstre real interesse em ouvi-lo.
Quem dá o tratamento do silêncio ao parceiro tem uma inabilidade de gerência das emoções. Ainda não aprendeu a lidar com a raiva e outras emoções negativas. A dica que dou aqui não resolverá o problema desta pessoa, mas ajudará quem convive com ela a minimizá-lo.

 

 

Veja também:

Cadastre-se nesse blog e seja avisado de novos posts…

Compartilhe!


Envie para um amigo por :