Blog

É bem verdade que a vida está bem mais prática no século 21.

Tudo o que queremos saber sobre o mundo, a história, as pessoas e os lugares está disponível em um toque no teclado. Nossa comunicação é praticamente imediata, e nos conectamos com muito mais pessoas que nossos avós fizeram a vida toda. As doenças estão mais “curáveis” e usufruímos do melhor da ciência e medicina. Temos mais acesso a bens materiais, algo que no passado era exclusivo dos ricos. Hoje até uma criança faz dinheiro diretamente do próprio quarto.

No entanto, parece que as facilidades e a praticidade têm nos deixado mais indiferentes uns aos outros. A independência financeira de muitas mulheres as tem impedido de formar uma família – e quando têm, são distantes de seus filhos e maridos. Os filhos, por sua vez, não veem mais tanta importância no que seus pais dizem, afinal, além de não estarem tão presentes assim, não há nada que o Google não saiba. Os homens não estão mais querendo suas mulheres reais, e sim as virtuais, cada vez mais se viciando na pornografia.

E como se isso não bastasse, somos incentivados a odiar o sexo oposto, mas ao mesmo tempo, parecer mais com ele: mulheres agressivas, bombadas e com aquele vozeirão contra homens vaidosos, sensíveis e sentimentais, e vice-versa.

Estamos numa era em que as pessoas que deveríamos amar estão sendo descartadas, e as estranhas estão sendo respeitadas e admiradas através das redes sociais.

Essa é a era do engano, a era do Anticristo.

Há uma energia negativa pairando por sobre a nossa sociedade, incitando ódio, ira, raiva, inveja, ciúme, dissensão, condenação, confusão, insegurança, complexos, mágoas, traumas, abuso, malícia, fofoca, mentira, infidelidade, separação, egoísmo, orgulho e vaidade. Esse é só o começo…

Já reparou que as pessoas hoje raramente têm as intenções certas para o que antes fazia parte do bom senso?

  • Querem ir morar junto por ser mais cômodo e para terem mais sexo sem o compromisso de terem de se apegar um ao outro através do casamento – chegaram a criar um documento legal chamado “união estável”.
  • Querem ter filhos para dizerem que têm, para então postarem em suas redes sociais e ganharem curtidas, e quem sabe manterem aquele namorido por mais um tempo – ou se não ele, pelo menos o dinheiro dele.
  • Querem ter uma carreira para esnobar a família e exibir seus diplomas e títulos por aí.
  • Querem trabalhar, não para pagarem as contas da família, mas para terem seu próprio dinheiro e ostentarem por aí.
  • Querem fazer o bem para serem conhecidos e ganharem popularidade no mundo, por isso não perdem a oportunidade de tirar uma fotinho enquanto ajudam alguém.
  • Querem competir com todo mundo, até mesmo com quem não é da mesma idade, nem do mesmo sexo!
  • Querem chamar atenção a todo custo, mesmo que seja através de uma tragédia. 🙁
  • Querem fingir uma felicidade que nunca tiveram – e dá-lhe selfies.

A intenção principal do Anticristo é enganar, por isso o mundo de hoje vive nesse ritmo: vale tudo, desde que esteja enganando…

E quem me vê a Mim, vê Aquele que Me enviou. Eu sou a Luz que vim ao mundo, para que todo aquele que crê em Mim não permaneça nas trevas. João 12:45,46

Quem engana está nas trevas, e só sairá de lá no dia em que decidir vir para a Luz.

Na fé.

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post