Blog

Você já deve ter ouvido alguém usar essa expressão na igreja, principalmente na Universal, mas você sabe o que isso significa?

Muitas pessoas se enganam achando que passar espírito é falar das coisas espirituais. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. Qualquer pessoa pode falar das coisas espirituais – até alguém que não é espiritual. Passar espírito é muito mais do que simplesmente falar da Bíblia.

Eu tive uma experiência no Japão que talvez sirva para exemplificar. Lá nós tivemos a oportunidade de visitar um orfanato, uma forma de evangelização que as esposas dos pastores de lá tomaram para si já há 7 anos. Quando chegamos lá, sentamos com os coordenadores do orfanato para nos prontificarmos a fazer mais por aquelas crianças, mas fomos surpreendidas com uma pergunta bem constrangedora, afinal, já fazemos isso há anos… “Quais são as suas intenções em vir aqui todo mês?”

Sinceramente, eu fiquei pasma. Como podem duvidar das nossas intenções depois de tudo que já fizemos ali? Foi então que comecei a falar da nossa fé em ajudar aquelas crianças, pois por mais que o governo tentasse supri-las com educação e lazer, elas tinham um vazio enorme dentro de si.

À medida que eu ia falando, uma outra esposa de pastor ia traduzindo para o japonês, só que ela não falava no mesmo tom que eu falava, não frisava as palavras que eu frisava, não usava nem mesmo os mesmos termos. Enquanto eu falava de forma firme e confiante das nossas intenções, ela falava de forma dócil e resumida. O resultado foi que saímos da mesma forma que entramos. Não conseguimos nada de novo.

Enquanto eu estava tentando evangelizar aquela mulher, a minha tradutora tentava amenizar minhas palavras, ou seja, eu estava falando algo forte, mas a tradução enfraquecia tudo que eu falava. Foi frustrante para mim. Creio que Deus sinta o mesmo quando vê pessoas falarem de Suas Palavras de forma fraca e amenizada.

Passar espírito é falar de algo que você crê com tanta convicção que você parece estar dando algo que vem lá de dentro de você, como se você tivesse tirando um pedaço de si e dando para as pessoas.

E é aí que está a diferença entre reunião e reunião, evangelização e evangelização, blog e blog, podcast e podcast, programa e programa, atendimento e atendimento, livro e livro.

Quando se fala na carne, até dá para compreender o assunto, mas isso é tudo que se conquista: teoria, informação. Você ouve e diz: “Muito interessante.” Mas quando se fala no espírito, se bebe do espírito daquela pessoa. Você diz: “Fui abençoada hoje.”

Não basta ser espiritual, tem que passar espírito, e para que isso aconteça, viva o que você quer passar primeiro. Aí sim, você terá o que dar.

Na fé.

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post