Blog

 


Fui para meu quarto e lá estava uma camiseta em cima da minha cama.

Voltei para a cozinha e gritei com minha mãe.

– Você pensa que sou boba? Acha que não sei o que essa camiseta está fazendo na minha cama? Eu não vou vesti-la, nem por bem e nem por mal.

Em um ataque de fúria joguei-a no lixo.

Novamente minha mãe não abriu a boca. Isso me deixava louca, eu queria brigar com ela, mas em nenhum momento tive chance…

Quinze dias se passaram, eu e Felipe nos entendíamos muito bem, exceto em uma coisa. Várias vezes ele queria avançar o sinal, mas eu ainda não estava pronta. Ele dizia que iria terminar comigo, porque eu não dava provas do meu amor, mas ele não entendia que eu deveria estar preparada para aquele momento. Não queria que fosse de qualquer forma, queria algo especial, algo que de fato me fizesse sonhar para sempre. Eu amava meu namorado, mas ainda não estava pronta. Faltava pouco tempo para nosso casamento. Já era para ter me casado, mas como não queria mais casar na igreja, optamos por uma chácara. Por esse motivo tivemos que esperar mais um mês, porque estava ocupada. Eu amava o Felipe e queria muito viver para o resto da minha vida com ele.

Naquela semana fui apresentada a cocaína. Tato era viciado e me trouxe um pouco. Ele fez uma carreira na mesa da sala de sua casa e com um cartão de crédito acertou os lados. Ele enrolou um pedaço de papel e colocou entre suas narinas e a coca, aspirou, fez cara de quem iria espirrar e sorriu.

– Agora você.

Pensei por um instante se valeria a pena arriscar, eu não tinha nada a perder. Peguei o papel, enrolei, coloquei em meu nariz e aspirei o pó… nem me preocupei se o Felipe iria ficar bravo comigo, eu já era maior de idade.

Que sensação… nunca havia sentido aquilo…

– Quero mais !

Ele deixou eu cheirar novamente. Meu coração disparou, fiquei eufórica, a sensação de bem estar… eu estava ótima… me sentindo a tal!

Me sentei no sofá e fiquei olhando para o nada da parede branca. Vi monstros subindo e descendo. Eles olhavam para mim e davam gargalhadas. Eram monstros horrorosos. Tive medo…

Tato disse que se eu quisesse mais teria que comprar. Pensei que não seria necessário, mas durante a noite senti vontade, meu corpo pedia aquela sensação.

3:20 da manhã, não aguentava mais. Liguei para o Tato.

– Pelo amor de Deus consegue mais para mim.

– Preciso de dinheiro vivo.

– Minha mãe não vai me dar, empresta para mim depois eu te pago. Estou sem nada agora.

– Você não trabalha?

– Deixei de ir para a loja já tem um tempinho. Acho que já estou demitida de lá. Me empresta, eu devolvo. Assim que eles depositarem na minha conta eu te devolvo…

– O que você tem para me dar em troca?

Olhei para meu quarto e vi o som. Sem pensar o ofereci.

– Esse som é bom?

-Sim Tato ele é novinho, eu comprei faz dois meses.

– Espera na porta que eu levo a encomenda.

Ele chegou em quarenta minutos. Fiz a troca na porta de minha casa. Subi as escadas muito rápido. Abri o sacolé e despejei o pó na escrivaninha. Com um cartão arrumei a carreira. Fiz um rolinho de papel e aspirei… que sensação maravilhosa! Como eu não conheci isso antes… sei que quando quiser eu paro, tenho controle sobre mim…

Apaguei a luz do meu quarto e sentei no chão… demônios apareceram para mim. Muitos demônios. Eles me rodearam e me fizeram medo. Havia o cheiro de podre no ar. Fechei os olhos…senti eles me tocando. Ficaram batendo na minha perna. Eu dizia para parar, mas eles não paravam. Quando abri os olhos não vi ninguém.

Deitei em minha cama, cobri minha cabeça com o lençol. Comecei a suar, meu coração disparou… um deles disse bem perto do meu ouvido que voltaria para me buscar… não dormi naquela noite…

Resolvi falar com o Felipe, perguntei se essa sensação era real ou era coisa da minha cabeça. Ele disse que cada um tem um tipo de reação. Ele ficou surpreso em me ver usando, mas não questionou.

Perguntei se ele já usou isso antes de ser obreiro.

Ele me respondeu rindo:

– Antes de te conhecer eu nunca havia ido na igreja, só falei aquilo porque queria você. Sei que é a mulher da minha vida e não posso te perder.

Desfaleci naquele momento. Fiquei pálida e sem chão. Felipe havia mentido para mim. Foi como se uma faca tivesse sido enfiada dentro do meu peito. Pedi para me levar para casa. Entrei no meu quarto e chorei a noite toda.

Em dois meses eu fiz o que nunca fiz em minha vida toda. De tudo fiz um pouco, faltou apenas me prostituir, mas isso não aconteceu porque não estava preparada para o momento, porque se estivesse com certeza teria me entregado para Felipe.

Capitulo 8

Méuri Luiza

 

Colaborou: Meuri Luiza

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

  • Ana Larissa

    Pois é o tipo de história que nos faz refletir sobre as atitudes que venhamos a tomar e nunca trocar a palavra do homem de Deus pelas nossa vontades. A cada capítulo tenho apreendido a cuidar mais, muito mais da minha fé.

    Muito Obrigado!

  • Vitória Faria

    Parece que agora ela vai cair na real…
    Mas e a vergonha de voltar, o dedo podre do diabo acusando dia e noite…

  • Kezia

    O que orgulho não faz, não é mesmo? Uma moça que esteve na presença de Deus, servindo a Ele, que salvou e curou a tantos de repente se encontra nessa situação deplorável. Meu Deus em cada terça que a senhora escreve vejo como essa história tem se passado na vida de muitas obreiras que tem se relacionado com pessoas que não estão na nossa mesma fé.

    Mais e agora, ela casa ou não com Felipe?

    Como está escrito ” Aquele que esta de pé, cuide para que não caia”.

    Beijinhos

    Kezia Dias Gois // Fortaleza – Ceará

  • Jhessen

    nossa sabia que tinha alguma coisa de errado com esse cara. des do começo ele tava mentindo , que falso, bem que o pastor aviso pq ele sabia que o cara não era boa coisa .

  • Tatyana

    E sobre ela ser obreira? O que aconteceu? Perdi essa parte? Onde?

    • julia cavalcante

      voce pode ver em marina-2

  • Meu Deus, ele mentiu pra ela, ele nunca foi obreiro muito menos tinha ido alguma vez na igreja, ta vendo,como são as coisas,ela deixou de vigiar

  • Gabi Paiva

    A pessoa sempre tem alguem, que a oriente, que a conselhe, mas quando a pessoa deixa de ser humilde e nao dar ouvidos ao que ela tem que ouvir (no caso da marina o Pastor orientou ela a nao ter nada com esse rapaz) se destroi, se decpciona … Alguns ainda conseguem se levantar e voltar para o Senhor Jesus, ja outros tem fins horriveis.
    Que Deus abençoe!

  • Polliane Cardoso- Planaltina - DF

    Se Marina ficou estristecida pela mentira de Felipe, imagina como Deus fica triste quando o trocamos por tais pessoas despresiveis que só querem o nosso mal.

  • Nossa, só de pensar que realmente há tantas pessoas que estão passando por isso aperta o coração, mas temos que orar por elas.
    Obrigada Dnª Meuri por pacientemente escrever detalhes da historia que fazem toda a diferença para a nossa imaginação.

    Fique com Deus

  • obreira sumeya

    nao nada em oculto que nao seja revelado

  • WILNA KELLY..........SÃO LUÍS/MA.

    AS MÁSCARAS COMEÇARAM A CAIR…

  • LUCIA

    Puxa vida so pra ver como o diabo é inganador ele traz ate voce aquilo que voce quer ouvir te faz acreditar em um conto de fadas pra depois te destruir. vou imprimir a historia toda e mostrar para as minhas amigas. e que DEUS abençoe a Sra Dna MEURI

  • lesli

    Opaaaaa, Felipe me surpreendeu , to pasma….Afinal ele era + malandro doque eu imaginava….
    Coitada dela, espero que agora ela abra os olhos…

    Bj D. Méui, que Deus abençoe ainda mas a senhora.

  • Ah, meu Deus, essa menina é louca ! Ela era obreira, pregava pras meninas que elas não deveriam fazer isso e agora é ela quem está fazendo, e esse Felipe é um mentiroso ! Sabia que tinha algo errado, ela tem que entregar o uniforme, ela já foi longe demais, espero que essa história termine bem, ela não deveria ter deixado Jesus, e quando está escrito que depois que a pessoa sai entra 7 demônios piores do que aquele que saiu, e o estado da pessoa fica pior do que o primeiro, é a mais pura verdade, e ela ainda disse que teria controle com a cocaína, foi a mesma coisa que a Christy disse, e não teve controle algum, só veio ter controle quando ela conheceu Jesus, eu acho que isso tudo que tá acontecendo com a Marina, está acontecendo com muitas pessoas, e essa história é um ótimo meio de evangelizar.
    Que Deus te dê mais inspirações D. Méuri, estou amando a história, espero que depois dessa a senhora venha escrever mais e mais histórias, e possa lançar um livro, porque as histórias da senhora são muito boas. Deus abençoe a senhora ! ♥

  • Angelita Rodrigues

    Já era de se esperar certas atitudes desse Felipe…
    Quando perdemos a visão espiritual, não vemos coisas que todos podem ver, que Deus tenha misericórdia das pessoas que se encontram nessa situação e possam voltar.
    Por isso, vamos espalhar.
    Deus abençoe a cada dia d. Meuri.