Blog

 

 

 

Entrei na igreja ainda criança, sempre frequentei a escolinha e era uma menina muito usada por Deus. Por tantas vezes na escola que eu frequentava ensinava a professora a respeito do Deus vivo e tantas foram as vezes que ela e outras crianças quiseram me dar o nome para oração.

Incrível como uma criança pode fazer Deus agir na vida das pessoas. Eu falava e todo mundo parava para ouvir. Sempre fui uma benção na vida da minha mãe. Ela sempre teve muito orgulho de mim.

Fui crescendo e minha vida com Deus também. Me tornei obreira. Me lembro como  fosse hoje o dia em que coloquei o meu primeiro uniforme. Minha mãe me ajudou a ajustar minha saia. Lustrou os meus sapatos e fez uma linda trança no meu cabelo. Fui para a igreja muito linda. O Espírito de Deus pairava sobre mim.

Minha primeira reunião de uniforme, foi tão lindo. Via nos olhos de minha mãe a alegria de sua filha estar servindo ao Seu Deus e agora também o meu Deus.

Minha mãe lutou muito por mim. Não tive pai, eles se separaram eu ainda era criança, depois quando tinha 1 ano ele veio a falecer. Bebia e cheirava drogas. Minha mãe foi liberta antes de eu nascer. Graças a Deus por isso. Ela é uma mulher temente a Deus. Se casou novamente quando eu tinha apenas 3 anos, por isso eu considero Mário como pai, chamo de pai, porque ele é um verdadeiro amigo para mim. Ele é convertido e os dois se dão muito bem.

O tempo foi passando e cada vez mais Deus me usava. Quantas pessoas eu trouxe para a igreja. Fazia caravanas para trazer os doentes, os coxos, os leprosos, as prostitutas, os homossexuais… minhas mãos curaram muita gente. Minha palavra dava animo às pessoas, porque Deus falava através de mim. Meu semblante era resplandecente. Sempre queria mais de Deus, pedia em minhas orações a porção dobrada do Espírito de Deus. Sei que eu pertencia à Ele e Ele era comigo.

 

Eu fazia faculdade de economia, estudava muito, nunca tive um relacionamento. Nunca namorei ninguém, eu queria um homem de Deus para me casar. Queria alguém temente a Deus, porque sabia que com o casamento não poderia brincar. Meus votos eram voltados para isso também, queria alguém preparado por Deus.

 

Um belo dia, entrei na internet para fazer meu trabalho de economia, eu tinha que entrega-lo na semana seguinte, como sempre fui uma ótima aluna queria adianta-lo. Fiquei durante horas procurando o que escrever naquela folha branca. Eu escrevia e apagava, escrevia e apagava, parece que nada vinha em minha mente. As pesquisas eram muito fracas, eu tinha que tirar uma ótima nota, afinal era a minha reputação no colégio. Eu era conhecida como a menina estudiosa, aquela que todo mundo quer sentar ao lado no dia de prova… para fazer uma colinha, ( risos ) mas sem demagogia eu sempre fui boa nos estudos. Deus estava comigo sempre.

 

Joguei então a pergunta na internet para ver as respostas. Sim aquela que a gente coloca uma pergunta e muita gente responde. Encontrei várias respostas e a melhor foi de um rapaz que também fazia economia na mesma faculdade que eu, estava dois anos a frente.

Ele foi muito bacana, estava online naquela hora e me respondeu rapidinho. Foi muito objetivo e me ajudou muito. Eu o agradeci e muito simpático disse que sempre que eu precisasse poderia falar com ele. Até me deu o seu endereço de e-mail.

Pensei então que poderia ser uma boa ideia, afinal ele parecia muito inteligente. Não faria mal ter um professor online de vez em quando.

Passou-se um mês e novamente lá estava eu com uma dúvida naquele bendito papel branco em cima da minha mesa. Uma caneta azul e outra vermelha e nada conseguia escrever. Parece que minha mente estava travada em relação a matéria. Lembrei-me do rapaz. Procurei em minha caixa de contatos o endereço dele. Digitei vagarosamente, algo me dizia para procurar o que escrever em outro lugar, afinal eu tinha que fazer o trabalho, mas poderia ver em outros sites. Achei que era o diabo falando no meu ouvido para não falar de Jesus para aquele rapaz.

Resolvi continuar e apertei enter. Pronto, a mensagem foi enviada. Parecia brincadeira, mas ele me respondeu 3 minutos depois. Fiquei impressionada com a rapidez dele. A mensagem dizia:

– Boa noite dona Marina, a senhora precisa dessa reportagem que fala sobre a economia nos EUA, irá lhe dar uma ideia sobre o que seu professor quer.

Meu Deus, que rapaz inteligente e muito simpático.

– Por favor, Sr. Felipe não precisa me chamar de senhora, tenho apenas 18 anos ( risos )

– Muito bem, então não precisa você também me chamar de senhor, porque eu tenho 21 anos.

A conversa foi rápida e ele me passou os dados alarmantes da economia brasileira e de como o governo deseja driblar a mídia para não assustar o povo.

Assim foi durante o ano todo, sempre que precisava escrevia para o Felipe e ele me ajudava. Durante oito meses ele sempre me dando aulas online sem cobrar nada.

Um dia resolvi convidá-lo para vir comigo na igreja. Disse que era obreira e serva de Deus. Ele como sempre muito simpático me falou que achava mesmo que eu deveria ser de  Deus por causa do meu comportamento diferente de outras meninas. Eu era uma pessoa no qual todo homem desejava casar. Uma mulher virtuosa.

Novamente fiquei impressionada, ele conhecia o que era mulher virtuosa. Continuando a conversa me falou que era ex obreiro da igreja e estava lutando para voltar. A oportunidade já estava as portas. É claro que ele demorou um pouco mas foi comigo para a nossa igreja em um domingo a noite.

Felipe é um rapaz muito educado, muito simpático e de uma inteligência incrível. Começou ir comigo toda semana, sempre aos domingos a noite. Eu continuei escrevendo para ele quando tinha dúvidas. Nossa amizade foi se fortalecendo, ele falava a mesma língua que eu nos estudos e por consequência eu queria ajuda-lo, queria que voltasse para Deus.

Capítulo 2  –   MARINA

Méuri Luiza

Colaborou: Meuri Luiza

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

  • hum.. essa históriia não vaii terminar bem.. pq sempre começa assim parece inocência mais é o diabo que cega a pessoa espiritualmente pq ele n têm pressa pra nos derrubar e uma brecha que ele axa ele acaba conseguindo, temos que vigiar.. tomara que o final seja feliz que nem foii de Cristy apesar de ela ter sofrido muito ela encontrou a verdadeira felicidade que não está mais é o meu Senhor Jesus!!

  • Mariana Brittese

    Dn. Meuri

    Ai,ai, hein… Penso que isso não vai acabar nada bem.. até pq esse rapaz que se faz de bom moço é um ex-obreiro e geralmente essas pessoas se deixam ser muitos usadas pelo Diabo…quando não tem o desejo verdadeiro de se voltar para Deus..
    Espero que a Marina abra seus olhos..
    O inicio desta história esta muito boa.. estou só aguardando os próximos capítulos para aprender mais um pouco…
    já vi obrªs que fizeram a obra junto comigo, encontrarem ‘Felipes’ e sempre acabarão mal..

    Que Deus a abençoe… Beijinhus
    Mariana

  • Fernanda

    muito bom! não vejo a hora da próxima terça chegar!!!!

  • Jacqueline

    Nossa realmente essa história já me prendeu desde do começo … quero muito saber o final e a mensagem que nos ensinará. Obrigada. Beijinhos, na fé

  • Nádila

    Nossa! Essa história parece ser muito forte! Estarei aguardando o 2º capítulo!

  • Thais

    É interessante dona Meuri.. Porque lendo este primeiro capítulo, apesar de não saber o que a sra irá escrever a seguir, recordo o que houve comigo tempos atrás.. Comecei em meu primeiro emprego numa empresa super conceituada. Todos aplaudiam, diziam que Deus estava me honrando.. Mas não foi fácil.. Eu sofria várias coisas, abuso de poder, humilhações, e tive de realizar tarefas que nada tinham a ver com o curso que fazia na faculdade, me fazendo sentir inútil.
    Fui ficando triste, amargurada. Nesse momento nenhuma das pessoas que tanto aplaudiam podiam me ajudar ou sequer estavam a disposição para me ouvir. O assédio dos rapazes era muito grande. Mas isso eu resistia fácil. Era como se já estive esperta. Até houve uma vez que um deles tentou me laçar (sim, exatamente isso) tentando enrolar um pedaço de fio ao redor do meu pescoço e me puxou para tentar beijar-me. Travei o pé. Tirei e dei uma bronca. Mas os abusos continuavam mesmo assim. E eu ficava triste e mais triste.
    Só que um deles era diferente (sempre pensamos isso não é mesmo?). Não demonstrava interesse sexual, aparentemente queria me ajudar, me ouvia, até notava quando eu não estava bem e me defendia.
    Eu ainda era muito mais ingênua e imatura do que hoje (sei que tenho muito a aprender ainda). E como ele era muito mais velho que eu nunca passaria na minha mente que pudesse ter outras intenções.
    Graças a misericórdia infinita de Deus eu não cai, não sai da igreja ou da presença de Deus. Porém foram dias difíceis. Muito difíceis. E eu teria evitado tudo que passei se tivesse ouvido e atendido a mesma voz que disse para ela “procure em outros lugares” e no meu caso “não confie”. Mas sempre vem aquele pensamento que mexe conosco, com nossa vocação suprema, “você pode salvar esta alma e o diabo está tentando impedir”. As vezes isso é verdade. Mas na minha breve experiência vida noto que essas vezes são apenas 1%. As demais.. Quem te leva para as trevas é ele.
    Não sei como vai continuar sua história, mas tenho plena certeza de que vai ajudar muitas jovens a não cairem no mesmo erro, se levatarem, se perdoarem, e aceitarem que por pior que seja tudo que passou fica a experiência. É por essa razão que compartilho a minha aqui também.
    Que Deus abençoe mais e mais a todos nós.
    bjinhos

    • Meuri

      Graças a Deus por isso Thais, temos visto muitas obreiras caíram por causa da vida sentimental… continue na fé.

  • Paula

    Nossa eu to amando que pena que esso semana que vem ..kkk…

  • Andréa Danielle

    A gente percebe que essa história não vai dar certo. Mas isso vai ser um aprendizado para mim. Um dia cai nessa armadilha e me perdi. Mas Deus me deu uma nova oportunidade.

    • Meuri

      Então você vai se identificar com o sofrimento da Marina…. Deus abençoe.

  • JESSICA

    BOM DIA D. MEURI,
    JA GOSTEI DO INICIO DA HISTORIA MAS PERCEBI QUE ESSE RAPAZ “O PRINCIPE DESENCANTADO” É MUITO SUSPEITO AINDA MAS SENDO EX-OBREIRO NAO TENHO NADA CONTRA EX-OBREIROS MAS O FATO É QUE ESTAO MAS VUNERAVEIS A SEREM USADOS PELO DIABO,ELE SAIU E AGORA ME VEM COM ESSA CONVERSA SUSPEITA DE BOM RAPAZ,ACHO QUE TEMOS DE TER CUIDADO COM QUEM CONVERSAMOS PRINCIPALMENTE PELA INTERNET.
    BJS TENHO CERTEZA QUE ESSA HISTORIA SERA TAO BOA QUANTO CHRYSTI.

    • Meuri

      a internet só é boa quando usamos para a Obra de Deus, do resto não vale a pena…

  • Hum, essa será mais uma história incrível! Vou acompanhar com certeza, e compartilhar!
    Essas histórias são realidade de muitas mulheres, por isso creio que irá ajudar a muitas e será exemplo para todas nós.

  • Christina Moura

    Bom dia Méuri,
    Assim como Chrysti, já dá para perceber que Marina será imperdível.
    Abraço carinhoso.
    Chris/Acre

  • Laís Rosa

    Bom dia,
    Dona Meuri, com certeza essa história vai falar comigo, até por que sou de Deus e faço Economia, uma situação bem parecida com a minha!

    • Meuri

      Querida Lais, espero que você em nome de Jesus não tome as mesmas decisões que Marina tomou, mas sim aprenda a nunca fazê-las. Essa história é muito forte e nos ensina muito a respeito do temor!

  • Larissa

    A história até aqui esta muito boa! Vamos ver os próximos capítulos!

  • Ai ai! Isso não vai terminar bem! Já tô curiosa para a próxima semana!
    bjos Dona Méuri Luiza

  • Olá Bom dia… Poxa, já no comecinho da historia ja me deu um gostinho de querer mais… E com certeza assim como na ultima historia , eu aprendi bastante, creio que nessa voo aprender mais ainda. Amo ler , e com certeza voo está acompanhando essa historia até o final dela, e esperando outras melhores ainda… Deixo um beijo e um abraço… Elanda do senaculo de vila das Mercês

1 2 4