Blog

Temos herdado dos tempos modernos a pressa, o pensamento acelerado em muitas questões, mas, sobretudo, temos sofrido com a avalanche de informações derramadas sobre nós.

Ganhamos em muitas áreas com o avanço tecnológico, mas deixamos de desenvolver as percepções espirituais que apenas uma mente conectada com o céu pode perceber.

Isso acontece porque as revelações Divinas não vêm quando estamos distraídos com entretenimentos ou pensamentos fúteis e egoístas, mas quando ficamos com o Texto Sagrado na mente, até conseguir absorver as Verdades contidas nele para nós. Muitas vezes, o que o Senhor deseja nos falar está nas entrelinhas, nas vírgulas, na pausa ou em apenas uma palavra que, até então, nunca tinha chamado nossa atenção. 

O exemplo de Jeremias nos ensina sobre como meditar e ouvir a Voz do Eterno. O profeta pregou ao Reino do Sul nos seus últimos 40 anos de história (626–586 a.C.). Embora seja um tempo muito distante para nós, há algo em comum com a nossa realidade: a maioria das pessoas daquela época ouvia a Palavra de Deus, mas a ignorava, assim como em nossos dias.

O Altíssimo falava sempre com o profeta, e ele não era indiferente como o seu povo, veja:

“Achando-se as Tuas Palavras, logo as comi, e a Tua Palavra foi para mim o gozo e a alegria do meu coração.” Jr 15.16

Jeremias considerava o que Deus falava com ele como um delicioso banquete, digno de ser saboreado com tempo e dedicação. Por isso, o uso da metáfora “comer a Palavra”, pois o profeta considerava aquele o alimento sagrado para a sua alma.

As Sagradas Escrituras têm infinita profundidade, foram definidas pelo Senhor Jesus como “Espírito e Vida”, dessa forma, jamais poderão ser compreendidas de forma natural, mas somente com devotada disciplina de fé. 

A inteligência humana não é capaz de fazer com que alguém entenda os mistérios escondidos na Palavra, pois eles só são revelados a quem de fato a ama e, de “dia e de noite”, medita nela.

Então, um sinal evidente que alguém de fato pertence a Deus é o amor intenso à Sua Palavra, visível nesta pessoa com devoção alegre, espontânea e disciplinada à sua leitura. Não é preciso empurrar quem realmente é filho e regenerado a ter um relacionamento com as Escrituras, pois esses fazem delas a sua fonte espiritual de sustento e vigor.

Não desperdice seu tempo e sua vida distante da vontade de Deus revelada nas Escrituras, mas se encha com os pensamentos dEle, pois isso determinará suas ações e reações na vida.

Se você gostou desse texto e se interessou em aprender mais sobre como meditar na Bíblia, falarei mais sobre isso nas próximas semanas. 

Até lá!:)

Colaborou: Núbia Siqueira

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Social Media Auto Publish Powered By : XYZScripts.com