Blog

Sabe qual é o maior problema da mulher hoje?

Não, não é a desigualdade, como muitas mulheres gritam ao fazerem suas passeatas, tirarem seus sutiãs e xingarem todo mundo de machista.

Também não é porque a sociedade dita um padrão de beleza inalcançável.

O maior problema dela é não se aceitar como mulher.

Muitas mulheres têm uma ideia muito errada do sexo feminino. Parece que o sinônimo de mulher é ser fraca, boba e inútil – por isso, precisam fazer o que o homem faz, só assim se sentirão fortes, inteligentes e úteis na vida. Coitadas, começam uma disputa sem fim com o sexo masculino, competindo na carreira, nos estudos, nos sonhos, nos bens materiais e na independência social. Dizem que é por direitos iguais, mas no fundo, é por pura desvalorização do próprio sexo.

Chegam a ser agressivas! Vêm com a mesma ladainha de sempre… E ele???? Porque só a mulher?! MACHISTA! Sua isso, aquilo e lá vem os palavrões e palavras chulas direcionadas a qualquer pessoa (homem ou mulher) que fala do quanto a mulher precisa se enxergar.

Tô nem aí! Se esse post vai ser considerado politicamente incorreto, que seja. A verdade quase nunca é politicamente correta.

O interessante é que, ao mesmo tempo que xingam os homens e acham todos uns vermes, querem que eles as valorizem, tratando-as como rainhas. Mas eu pergunto: Como assim? Nem se dão o respeito de uma!

São rancorosas, agressivas, mandonas, controladoras, desrespeitosas, maliciosas, rixosas, e agora mais que nunca, vulgares. Falam palavrões, ficam com qualquer um, vão morar junto sem qualquer compromisso, colocam filho no mundo sem consciência alguma de tal responsabilidade, se vestem sem um pingo de respeito para com o próprio corpo, e ainda levantam a bandeira do “se o homem pode, porque a mulher não?” Eu pergunto, alguém vê homem expondo suas partes íntimas por aí?

Pensam estar sendo iguais aos homens, mas estão mesmo é se inferiorizando diante deles.

Será que reconhecem o valor que têm como mulher?

Esqueça o seu passado, o que você já fez até aqui ou o que fizeram com você, e responda a si mesma: será que você sabe dos benefícios e privilégios que foram dados exclusivamente à mulher?

Quando Deus criou a mulher, Ele a fez idônea:

“E disse o Senhor Deus: Não é bom que o homem esteja só; far-lhe-ei uma ajudadora idônea para ele.” Gênesis 2:18

Idônea quer dizer adequada, ou seja, isso já diz tudo sobre a essência da mulher: ela serve por si só! Então por que precisar de alguém para que a faça se sentir útil?

Pois é, tudo começou lá no Éden, quando ela esqueceu de sua essência principal e deu ouvidos a uma serpente… cá para nós, o que uma serpente teria de sabedoria para dar? É isso que acontece quando a mulher se esquece do seu valor de mulher: ela começa a dar ouvidos a qualquer um. E pior: o que ela não entende é que quando ela faz isso, ela está se inferiorizando. Naquele dia, a mulher deixou de se valorizar como mulher, como única e suficiente!

Foi dentro deste contexto que todas as mulheres começaram a fazer o mesmo. Esqueceram do seu valor lá atrás, esquecem do seu valor hoje, e vão se esquecendo do seu valor dia após dia, até o dia (que espero ser hoje) em que elas decidirem dar um basta.

Para você ter uma noção do quão adequada a mulher é, dê uma lida em Provérbios 31:10-31, mas sem aquela atitude malcriada de sempre, sem ficar falando para si mesma que essa mulher não existe, e que ela é uma utopia ou coisa desse tipo – faça um favor a si mesma, leia e medite nessa passagem com a mente aberta.

Eu escrevi sobre essa mulher em meu livro “A Mulher V” sete anos atrás e, de lá para cá, eu poderia escrever mais um. Quanto mais eu me idealizo nela, mais eu a entendo, ao ponto de hoje entender que meu valor é bem mais alto do que eu imaginava na época!

Basicamente, a mulher virtuosa valoriza o fato de ser uma mulher e não precisa que ninguém nesse mundo a valorize para saber disso. Ela reconhece o seu valor e ela se dá esse valor. É por isso que no início dessa passagem você vai ler…

“Mulher virtuosa, quem a achará? O seu valor muito excede ao de rubis.” Provérbios 31:10

Ela é rara porque ela está entre a minoria das mulheres. 🙁

Poucas mulheres sabem que o seu valor não está no corpo, no sucesso financeiro, no diploma ou sucesso de carreira, no número de seguidores nas redes sociais, nas viagens, na fama, na popularidade, na noite, nas roupas e acessórios de marca, e no relacionamento amoroso. Essas poucas sabem e também vivem isso; por isso, não precisam competir com ninguém… Ela sim é uma mulher independente – pois a sua independência está em ser uma mulher. Ela se ama por ser mulher e ama o homem por ser homem, por isso, não o vê como o inimigo, nem como alguém que faz  parte do time adversário. A mulher virtuosa aprecia o fato do homem não ser igual a ela, pois isso a faz ainda mais necessária em sua vida.

Gente, o dia em que eu não estou por perto, o Renato fica perdidinho da Silva. Dá para entender por que Deus disse que não é bom que o homem esteja só e porque, ao se casar com a mulher, ele se apega a ela…

“Portanto deixará o homem o seu pai e a sua mãe, e apegar-se-á à sua mulher, e serão ambos uma carne.” Gênesis 2:24

Vejam meninas, eles foram programados para deixarem a família de origem e se apegarem a nós. 🙂

Isso não é muito bom para ser verdade; isso é uma verdade que só acontece se a mulher decide ser a mulher idônea que foi criada lá atras!

Aliás, feliz é o homem que acha essa mulher!

Ela faz bem a ele todos os dias de sua vida! É sua amiga, companheira, fã número 1, e amante. Ela não tem medo de ser boa, pelo contrário, ela tem prazer de fazer o bem. E vou lhe dizer mais, ela não precisa que o marido a ajude a cuidar do seu lar nem dos seus filhos… ela consegue! Por isso quando ele chega a casa, é só paz e amor. 🙂

Ah Cris, aí é demais, né? Eu trabalho também!

Pois, então, leia a passagem de Provérbios que recomendei acima novamente minha querida – essa mulher trabalhava também! E não é só isso, ela investia para aumentar a renda da família, acordava mais cedo que todo mundo em casa para não deixar nada faltar, dava ordem para suas servas de forma que tudo estava sob seu olhar; não deixava nada faltar em casa, e era uma mulher forte e cheia do Espírito Santo!

Se você não quer acreditar, continue aí tentando fazer os outros aceitarem quem nem você mesma aceitou ainda. Eu prefiro me aceitar, aliás, eu me sinto privilegiada de ter nascido uma mulher!

Na fé.

P.S. Diante de tudo isso, eu pergunto: para que Empoderamento Feminino mesmo?

shutterstock_561085903

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post