Blog

Era aniversário da coisa, estava completando sete anos. Eu nunca dirigi a palavra à “coisa”. Afinal eu a odiava com todas as minhas forças. Minha tia já não falava muito comigo, não tínhamos diálogo, ela sempre estava bêbada, e eu sempre preocupada em como ganhar dinheiro para usar. Foi feito uma festa para a “coisa”, ela me olhava com os olhos da minha mãe, como quando minha querida mãe dizia que me amava, e seus olhos brilhavam, era assim que a “coisa” me olhava.  Eu saí correndo da casa, eu não queria nem saber do que se tratava.

– Anne meu bem, chegaram presentes para você.

– Ah, muito obrigada, vou abri-los na sala junto com minhas amiguinhas. Anne é o nome da aniversariante, uma bela e formosa menina, com cabelos louros e cacheados, olhos claros e uma voz suave. Menina sofrida, por causa da ausência da mãe, mas isso não tirava a sua inocência em amá-la mais do que tudo nesse mundo.

Chegou a hora de cortar o bolo.

– Faça um pedido, Anne.  Disse sua amiga de escola.

– Meu Deus eu quero que minha mãe me ame.

Todos a sua volta seguraram as lágrimas e a menina com a alegria de sua festa cortou o bolo e se divertiu.

Foi um dia de presentes e brincadeiras para um pequeno ser de sete anos. Anne corria pela casa brincando e enfeitando o lugar com seu encanto e beleza.

Que culpa tinha aquela criança? Ela não sabia de nada, apenas que sua mãe a odiava mais do tudo nesse mundo e que nunca havia dirigido a palavra a ela nem tão pouco saído de sua boca o seu nome Anne.

Começou as aulas novamente e Anne foi para o colégio, era ótima aluna em todas as matérias, muito inteligente e atenciosa. Às vezes a professora conversava com a menina, e por isso Anne viu em dona Clara uma pessoa digna de confiança.

Sempre desabafava com dona Clara, dizia da dor que havia em seu peito em ser rejeitada pela mãe.

– Às vezes acho impossível que minha mãe me ame…

– Anne minha querida, sou evangélica há muitos anos e sei que Deus é poderoso para mudar toda e qualquer situação.

– Como Deus poderia mudar a minha mãe? Ela vive no mundo da prostituição e agora viciada em crack, posso ser criança, mas sei que ela vai morrer. Não fala coisa com coisa, tudo que ela tem é sujo, o quarto dela sou eu quem arruma, ela está morrendo, tem alucinações, diz que bichos correm por seu corpo, mas não quer ajuda de ninguém. Ela sempre fala que quando quiser parar ela para, mas sei que isso não é verdade. Ela já está condenada a morte.

Como pode uma menina tão pequena saber de tanta coisa. Saber que sua mãe pode morrer a qualquer momento. Quem a ensinou isso?

– Tem uma passagem na Bíblia que diz assim:


 “ O Senhor dos Exércitos jurou, dizendo: Como pensei, assim sucederá, e como determinei, assim se efetuará. ( Isaías 14:24)

– Temos o poder para isso, pensar e acontecer? Mesmo eu sendo criança, Deus pode ouvir a minha oração?

– Sim, Ele ouve a todos que clamam com fé.

Fé, palavra muito poderosa, que penetrou no coração de Anne. A partir desse dia ela passou a viver sua fé. Seu grande desejo, salvar sua mãe, e para isso Anne empenhou-se  dia a dia.

– Dona Clara, se toda noite eu fizer uma oração pela minha mãe, Deus vai me ouvir?

– Sim, se você acreditar…

Capítulo 8

Meuri Luiza

Colaborou: Meuri Luiza

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

  • Michele Angélica

    E quantas crianças que vivem assim nesse mundo? Sem culpa alguma vivem em meio ao desprezo de pais ou familiares mais próximos, é revoltante ver isso. Quem dera se todas elas tivessem uma “Dona Clara” para instrui-las ao caminho certo… Mas Deus pode todas as coisas, basta usarmos a nossa FÉ, e nos disponibilizarmos para alcançarmos essas almas que sofrem assim!

    • Meuri

      Olá Michele, nós podemos ser a dona Clara para essas pessoas. Ele conta contigo. Deus abençoe.

  • Ana Karolina

    Essa historia é tipico na vida de algumas mulheres, Chrysti chegou no fundo de posso mas Deus é misericordioso e eu tenho a certeza que ela vai ter uma oportunidade, e vai agarrar com todas as forças!!!!

  • FABIANA SOARES TEIXEIRA

    Ai nossa não vejo a hora de chegar terça feira

  • SANDRA FRANÇA

    Ola!!!Dona Meuri..como sempre estamos acompanhando com muito carinho este conto…Quando vai ser lançado o livro ?kkk grande abraço..q Deus abençoe a Senhora..bjs

  • Victória Santos / Valparaíso de Goías 14 ANOS

    :):):)

  • Victória Santos / Valparaíso de Goías 14 ANOS

    queroo lugo que chegue a proxima terça !!

  • Victória Santos / Valparaíso de Goías 14 ANOS

    Nossa que bacana ela vai consegui a mãe dela pra JESUS 🙂

  • Rhayane

    Essa história é ta cada vez mais forte !

  • jenniffer -Brasília-DF

    NoOOoossAaa que linda essa história!!
    é a fé salva, a fé cura, a fé liberta, a fé nos leva a ter vida com Deus!!!

  • Ana Beatriz

    Um ser tão pequeno já agindo a fé só pra SALVAR sua mãe!
    Muito forte,enquanto outros deixam sua fé esfriar e não conseguem nem se salvar!!!
    Beijos,fica na fé!

  • ÉRIKA Omã (Emirados Árabes)

    Nossa já tô doida para ver o próximo capítulo!!
    bjinhos!

  • Lana (Aracaju Sergipe)

    Ainda bem que a christy conseguiu que alguem a amasse e decidisse lutar por ela!

    • Meuri

      Lana, Deus sempre dá uma chance, é somente a pessoa aceitar e sacrificar o seu eu para a mudança de vida.

  • Jack

    Hoje me segurei para não chorar.Quando criança minha mãe era bem fria;e vivia me distraindo brincando para esquecer essa parte da minha vida… hoje ela é diferente me trata como se tivesse 10 anos tentando reparar o erro do passado ,tento de todas as formas não ser como ela foi…pois tenho 4 filhas e dou toda a minha atenção a elas .Essa historia é forte quando acaba? Abraços..

    • Meuri

      Olá Jack, já estamos nos capitulos finais… mas ainda promete muito!

  • Nelza

    As lágrimas quiseram vir em ver a situação dessa menina desprezada, mas segurei pois emoção não tá com nada.

    Mesmo porque já podemos ver a Luz no fim do túnel para essas vidas, e assim será na vida de todas que estão passando por esta mesma situação.

    Agora já estou sorrindo, pois o final vai ser lindo.

    Um forte abraço D. Meuri

    • Meuri

      Abraço Nelza, Deus te abençoe.

  • Laís Rosa

    Ah Dona Meuri, cada dia esta melhor esta história, pena que os capitulos são curtos, as terças-feiras quando chego no trabalho a primeita coisa que faço é entrar no blog para acompanhar esta história. Descobri que eu não sou a única fã, no domingo fui visitar minha avó e assim que chegamos ela pegou a Folha Universal correndo pra ler o próximo capitulo, isso por que ela tem 78 anos e nenhum acesso a internet, saiba que o trabalho da senhora esta atingindo positivamente TODOS os públicos!
    Na fé,

    Laís Rosa
    Santo André SP

    • Meuri

      Olá Laís, um grande beijo e para sua avó. Deus abençoe.

    • Thayná

      Nossa, eu estou gostando muito dessa história…Sempre gostei muito de ler…Só que é muito ruim ter que esperar uma semana para ler de novo…Quando essa história acabar serão escritas outras?
      🙂 Bjs

1 2 6