Blog

Recentemente, soube de alguém que disse ser temente a Deus mas guarda mágoas, outra que diz ter muita fé em Deus mas está se envolvendo com alguém que não tem a mesma fé, e ainda outra que diz ser de Deus mas tem um namoro caliente com o namorado. O pior é que isso tem se tornado cada vez mais comum. Muitas coisas que anteriormente não aceitávamos por causa da nossa fé estão sendo toleradas e até mesmo aplaudidas hoje por muitos que se dizem da fé. Hoje você vê até aqueles que têm a responsabilidade de ser exemplos falando mal de seus líderes, como se esquecessem de Quem os colocou como líderes e a Quem servem!

Vivemos na era do engano, a era do anticristo – é por isso. O espírito enganador tem deitado e rolado através de muitos que pensam estar na fé e já não estão há muito tempo. A pior coisa é ser enganado! Através dos próximos cinco sinais, esse post tem como propósito ajudá-lo a se enxergar e acordar antes que seja tarde demais.

Primeiro sinal: Você crê mas você duvida também. 

A fé não coexiste com a dúvida. É como você querer que a luz coexista com as trevas. Uma é oposta à outra. Se você tem dúvidas é porque você não está na fé, e se você não está na fé, você não é da fé. Simples assim. Os da fé creem e ponto final. Não precisam ver para crer. Não duvidam se Deus está ouvindo ou não; não desistem de crer nem de confiar.

Segundo sinal: A fé depende de certas circunstâncias.

Se você está na igreja, você está na fé, mas se está na escola, você facilmente se esquece dela. Se você está com certas pessoas da fé, você é da fé, mas com outras, você logo esconde a sua fé. Se tudo está bem, você está na fé, mas se você está passando por algum problema ou até mesmo uma injustiça, logo se enfraquece e a sua fé sai pela janela. Quem está na fé não depende de nada nem ninguém para estar nela, aliás, ela é ainda mais aparente quando se está com quem não é da fé ou quando se passa por situações difíceis!

Terceiro sinal: A sua fé é para os outros.

Você tem fé para orar por outras pessoas, para falar da Palavra de Deus para elas, e até para servir a Deus com o seu tempo, mas a sua fé não serve para você. Sua vida é amarradinha, você não vê a sua fé funcionar para si mesmo. Se pudessem ver como você é em casa, não creriam no Deus que você prega. Sua vida é uma miséria, seus parentes não lhe respeitam, está sempre doente, e a vida amorosa praticamente não existe. A nossa fé não é só para nos salvar, mas para conquistarmos a vida abundante que Deus nos prometeu. Se não fossem os milagres que Deus operou na vida dos heróis da fé, para que leríamos sobre eles na Bíblia? Quem é da fé prega essa fé principalmente através de sua vida.

Quarto sinal: A sua fé é personalizada.

Você faz o que quer e usa a Bíblia para se justificar:

Tens tu fé? Tem-na em ti mesmo diante de Deus. Bem-aventurado aquele que não se condena a si mesmo naquilo que aprova. Romanos 14:22

Há quem viva no pecado e não se condene, pois dizem “ter fé para isso” ou que “o que importa é o coração e não o que fazem no exterior”. O fato é que elas podem não se condenar, mas a sua consciência sim. A nossa consciência sabe exatamente o que agrada ou não a Deus; ela é fiel a Ele. Se erramos, ela logo nos acusa, mas há quem a tenha cauterizada, como está escrito em 1 Timóteo 4:2:

Pela hipocrisia de homens que falam mentiras, tendo cauterizada a sua própria consciência…

Essa cauterização lhe faz perder a sensibilidade e neutraliza a sua consciência. Mas como isso pode acontecer? Quando você a ignora e se justifica continuamente, como um disco quebrado. Já viu gente que vive se justificando porque pecam? Um dia, elas vão conseguir neutralizar suas consciências, e aí, será difícil voltar a viver na fé, infelizmente!

Quinto sinal: A fé que não confia.

Você crê mas não confia, então você sempre dá um jeitinho, uma mãozinha para Deus. Você crê na justiça de Deus, mas você também se defende e se justifica diante dos homens ou em suas redes sociais e círculos de amizades. Você crê que a Obra é de Deus, mas você não respeita quem está ali, não aceita o que é feito ali, e tem suas opiniões bem contrárias a ela. Você quer fazer a vontade de Deus, desde que esta esteja de acordo com a sua. Você é pau para toda obra, desde que seja algo que você goste de fazer. Quem crê de verdade confia também. Nem sempre a resposta de Deus vem do jeito ou no tempo que nós queremos. Quando não há confiança, a fé desanima.

Se você agora reconhece que a sua fé não tem sido verdadeira, se arrependa diante de Deus e dos homens. Não continue se escondendo por trás de suas “boas obras”, pois enquanto ninguém souber, será fácil voltar a ter o mesmo tipo de fé. Mas se você se “expuser”, estará saindo das trevas, onde o engano domina, e entrando na luz, onde não há mais como enganar a ninguém.

Se você tem um título na igreja, sacrifique-o. Sua alma é mais importante que ele! Tire um tempo para voltar ao primeiro amor, para viver a fé verdadeira, para ter um encontro com Deus e receber o batismo com o Espírito Santo. Só assim você terá uma fé verdadeira.

Na fé.

Colaborou: Cristiane Cardoso

Participe! Deixe seu comentário sobre este post