Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

“A alma que pecar, essa morrerá…” Ezequiel 18.20

O pecado é um espírito. Assim como há o espírito de enfermidade, espírito de vício, espírito de assassinato, espírito de pedofilia, espírito de mentira, espírito de prostituição, espírito de engano, de corrupção, de roubo, etc. etc. Todo e qualquer pecado carrega em si um espírito maligno.

O seu objetivo é promover a injustiça, a desordem e a rebeldia contra o Reino da Justiça – o Reino de Deus. Além disso, conduzir a alma humana ao inferno – Quartel-general do Império da Injustiça e fonte dos espíritos malignos. É para esse lugar que vão todos os que morrem na injustiça.

“Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar.”Gênesis 4.7

Em outras palavras, Deus falou com Caim: “Se você fizer o bem, Eu o aceitarei, mas, se fizer o mal, o pecado está à porta de sua alma, e sobre ela será o desejo do pecado, mas cabe a você dominá-lo.”

Quando o SENHOR diz que o pecado “jaz à porta”, confirma a existência da entidade espiritual maligna capaz de gerar o pecado que conduz à morte. Mas se a pessoa é possuída pelo Espírito de Deus, o espírito do pecado não tem domínio sobre ela: “Porque o pecado (espírito do pecado) não tem domínio sobre ela por estar sob o domínio do Espírito de Deus.” Romanos 6.14

Como espírito maligno, o pecado fala, instrui, inspira e sopra os seus pensamentos de dúvida, a fim de influenciar na escolha errada dos desprevenidos e ingênuos. A pessoa que lhe obedece, automaticamente, torna-se serva dele. E quanto mais peca, mais escravizada fica.

Bispo Edir Macedo
Bispo Edir Macedo

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: