Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

E Moisés foi educado em toda a ciência dos egípcios e era poderoso em palavras e obras. Atos 7.22

Antes de ser educado em toda a ciência egípcia e se tornar poderoso em palavras e obras que a ciência egípcia o capacitou, Moisés foi educado por sua mãe Joquebede, quando certamente aprendeu tudo sobre a fé de Abraão.

Não foi a ciência egípcia ou a capacitação adquirida naquele mundo egípcio que fez Deus aparecer a Moisés, que deu a ele o poder de vencer Faraó e que fez dele um estadista e historiador, poderoso em suas batalhas e conquistas.

O que fez Deus manifestar-Se a ele e fazer dele o grande Moisés foi a fé de Abraão, a fé que sua mãe lhe passou, fé que ele começou a praticar quando abriu mão de sua riqueza e de seu futuro, ficando na total dependência de Deus.

Pela fé, Moisés, quando já homem feito, recusou ser chamado filho da filha de Faraó, preferindo ser maltratado junto com o povo de Deus a usufruir prazeres transitórios do pecado; porquanto considerou o opróbrio de Cristo por maiores riquezas do que os tesouros do Egito, porque contemplava o galardão. Pela fé, ele abandonou o Egito, não ficando amedrontado com a cólera do rei; antes, permaneceu firme como quem vê Aquele que é invisível. Hebreus 11.24-27

É obvio que a boa educação que adquirimos de nossos pais, a disciplina e os conhecimentos que recebemos em escolas e universidades têm o seu valor, porém, quando se trata de buscar a Deus e nEle encontrarmos o auxílio e amparo que necessitamos, bem como o cumprir de Suas promessas, somente a prática da fé de Abraão traz a todos a SUA manifestação!

A pergunta é: Em que temos apoiado a nossa vida?

A fé de Abraão contraria a razão.

Bispo Fernando Souza
Colaborou: Bispo Fernando Souza

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: