Não escolhemos vir ao mundo, mas temos o direito de escolher onde viver a eternidade.

Blog

O Deus Altíssimo é O melhor em tudo. O Melhor Senhor, O Melhor Consolador, O Melhor Pai, O Melhor Inspirador, O Melhor Amigo, O Melhor Guia, O Melhor Marido… E nós, como representantes dEle aqui na Terra, também devemos nos destacar como melhores em tudo, a fim de que as pessoas ao nosso redor vejam quem Ele é através de quem nós somos.

O problema é que muitos não têm atentado para isso, ou têm perdido essa visão com o passar do tempo. Esses são os melhores na igreja e nos serviços diretamente ligados ao campo espiritual, mas deixam a desejar em seus papéis cotidianos de pais, filhos, maridos, esposas, funcionários, patrões… Buscam se aprimorar como servos de Deus, mas se esquecem de se aperfeiçoar como servos dos seus semelhantes. Assim, não é de se estranhar que a sua fé perca o crédito diante daqueles com os quais convivem.

Devemos lembrar que, para cumprir com eficiência a missão que nos foi dada de ganhar almas, é fundamental que sejamos considerados como uma referência para aqueles que não conhecem a Deus, para que eles tenham interesse em conhecê-lO. Afinal, quem desejaria servir o Deus Eterno de um pai distante, de um filho problemático, de um marido relaxado, de uma esposa irritante, de um funcionário preguiçoso ou de um patrão injusto? Que pessoa gostaria de conhecer a fé de outra que se comporta de forma pior ou igual a ela? O Altíssimo, em Sua Infinita Sabedoria, nos orienta a esse respeito:

Assim brilhe também a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai que está nos céus.
Mateus 5.16

Mas, como ser o melhor em tudo? Deus deixa a dica em Colossenses 3.17-24:

E tudo o que fizerdes, seja em palavra, seja em ação, fazei-o em Nome do Senhor Jesus… Tudo quanto fizerdes, fazei-o de todo o coração, como para o Senhor e não para homens… A Cristo, o Senhor, é que estais servindo.

Ou seja, devemos nos comportar diante dos nossos semelhantes como se estivéssemos diante de Deus, tratá-los com a mesma dedicação que tratamos a Deus e fazer para eles como se fizéssemos para Deus! E tudo isso em Nome do Senhor Jesus, tendo a consciência de que Ele está recebendo em Seus Braços as almas ganhas através do nosso testemunho!

Ser o melhor em tudo não é arrogância, prepotência, orgulho e nem vaidade. Mas é mostrar o DNA do Todo-Poderoso correndo em suas veias. Ser o melhor em tudo é competência cristã.

Bispo Edir Macedo
Bispo Edir Macedo

Participe! Deixe seu comentário sobre este post

Você sabia que também pode receber as mensagens do meu blog por e-mail? Preencha abaixo: